terça-feira, 8 de novembro de 2011

Estados Unidos e Israel ameaçam Irã. De novo? Já ouvi essa história!



Isso tá parecendo novela. Nesse caso, com atores israelenses, Estados Unidos articula ataque contra o Irã.

Quem ainda acredita que Israel “sozinho” está corajosamente se habilitando a enfrentar o Irã? Ninguém!

Só para destacar, o Estado sionista está localizado entre Líbano, Síria, Jordânia e Egito. Tá certo que Jordânia e Egito se tornaram digamos “aliados” de Israel, mas Líbano e Síria não. A propósito Líbano na última guerra travada contra Israel não se deu por derrotado, pelo contrário, Israel teve que se retirar do território libanês. A Síria, apesar dos problemas internos com o atual Presidente, Bashar al-Assad nunca escondeu seu repúdio pelo Estado sionista.



Então, retomando. Israel pretende atacar Irã. Já ouvimos notícias como essa no ano passado e em anos anteriores. De fato não é recente. Acontece que estão (Israel e Estados Unidos) articulando para as vias de fato. No fundo eles sabem que atacar o Irã não é uma boa ideia. O então Presidente iraniano já declarou repetidas vezes que se isso ocorrer irá reduzir Israel a pó.

Como Estados Unidos já tem várias guerras nas costas, está usando a “disponibilidade” israelense para ameaçar Irã e principalmente preparar a opinião pública. A estratégia é mais ou menos essa. Fala-se sobre algo relevante, como é o caso da preocupação do ocidente com relação ao enriquecimento de urânio no Irã, mas no fundo isso pouco importa. E digo mais, é provável que, se ocorrer uma guerra entre os países, não se prove a intenção do Governo Iraniano em fabricar as tais armas nucleares. Isso não tá parecendo Estados Unidos e Iraque?

O Iraque foi atacado por Bush com a justificativa de que Saddam Hussein escondia armas de destruição em massa. Após algum tempo confirmou-se que de fato não havia tais armas no Iraque. No entanto a guerra durou anos e a intervenção americana em solo iraquiano ainda está presente. Houve uma desestabilização no Iraque, Saddam Hussein foi condenado à morte (lembra do al-Gaddafi na Líbia? o cenário foi outro mas a intenção foi a mesma) e a política, bem como, economia iraquiana está sob a “influência” norte-americana.

Em resumo...

De novo, não se pode afirmar que Irã tem intenção de construir bombas atômicas.

De novo, não se fala sobre o fato de Estados Unidos possuir o maior arsenal nuclear do mundo. Israel está entre os primeiros também.

De novo, não se considera o fato de Israel se quer ser signatário do Tratado de Roma, que prevê, entre outras questões, o julgamento e punição de países acusados de crimes de guerra e contra a humanidade no Tribunal Internacional Penal.

A IAEA disse hoje em relatório que Irã pretende construir arma nuclear. Ahmadinejad, no entanto, afirma que isso não é verdade. Ah! Já ia me esquecendo, a AIEA é um organismo da ONU, escritório dos Estados Unidos.

É até provável que essa guerra aconteça. É provável também que Israel sofra as conseqüências por isso. Eu pessoalmente desejo que essas conseqüências beneficiem não apenas o Estado Palestino, mas todo o Oriente Médio.

Oriente-se.
---------------------------------------------------------------------------------------------

Um comentário:

  1. Como sempre o Estado Assassino de Israel semeia a Guerra no Mundo!

    ResponderExcluir

Olá leitor!
Comentários são sempre muito bem-vindos.
Obrigada por interagir.
Daniele El Seoudi.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...